Pediatria e Pediatria do desenvolvimento

A Pediatria do Desenvolvimento é a área da medicina que se dedica ao diagnóstico e ao tratamento das perturbações do desenvolvimento e do comportamento das crianças.

A HOPE informa que dia 18 JULHO (2ª feira) haverá Consultas de Pediatria e Pediatria do Desenvolvimento, entre as 17h e as 19h.

Dra. Joana Monteiro

Diabetes tipo 2

∞ DIABETES TIPO 2 ∞

A diabetes tipo 2 é uma doença caracterizada pelo aumento da glicose ou açúcar no sangue.
A hormona que controla o açúcar chama-se insulina. Nestas pessoas a insulina não atua corretamente ou produz-se em quantidade escassa. As pessoas obesas são mais propensas a ter diabetes. Habitualmente começa depois dos 40 anos e a sua complicação mais importante é a arteriosclerose, com compromisso do fluxo sanguíneo no coração, artérias dos olhos, rins, nervos e pernas.

O tratamento tem como objetivos controlar o nível de glicose do sangue e minimizar os fatores de risco cardiovasculares.

Uma alimentação correta é um dos pilares do tratamento.
Desta forma, se tem dúvidas sobre a sua alimentação solicite a colaboração do nutricionista.
Informe-se connosco!

Drª Daniela Rios

Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA)

PHDA e Stress Parental

A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) tem um impacto muito significativo quer em termos individuais e escolares, quer em termos familiares.
Os fatores de stress identificados e os elevados níveis de stress parental detetados levam a concluir que “Não existem crianças com PHDA, existem sim famílias com PHDA!”

FATORES ASSOCIADOS A ELEVADOS NÍVEIS DE STRESS PARENTAL
Domínio da criança:
– Energia inesgotável, impulsivas, sem noção do perigo e com dificuldades de manter a atenção;
– Teimosas, desobedientes, com dificuldades de tolerância à frustração;
– Dificuldades de interiorização das rotinas;
– Dificuldades de aprendizagem;

Domínio dos pais:
– Sentimento de impotência, falta de controlo, fraca perceção de competência parental;
– Grande preocupação com a aprendizagem escolar e dificuldades de articulação com a escola;
– Os pais sentem que têm que abdicar de outros papéis (a nível profissional, pessoal, social e do casal);
– Perceção de não ter qualquer apoio, sentem-se sozinhos e desamparados;
– Revelam sinais claros de desgaste, cansaço, medo e culpa.

FONTE: Poster apresentado no 6º Simpósio PHDA, consulta de PHDA da ULSAM, EPE.

Ácido úrico elevado?

∞ ÁCIDO ÚRICO ELEVADO? ∞

A hiperuricemia é um transtorno metabólico caracterizado pelo excesso de ácido úrico no sangue, causada pela alteração no metabolismo das purinas.
As purinas são bases nitrogenadas, formadas pela degradação de proteínas, especialmente as de origem animal.

As estratégias nutricionais para a redução dos níveis de ácido úrico baseiam-se:
– Perda de peso (caso o indivíduo se encontre em sobrepeso/obesidade);
– Redução do consumo de alimentos ricos em purinas;
– Aumento da ingestão hídrica;
– Aumento da ingestão de alguns alimentos que estão associados com a redução dos níveis de ácido úrico.

Na maioria das vezes, com o aumento da concentração de ácido úrico no sangue, ocorre a deposição de cristais de ácido úrico nos tecidos, principalmente nas articulações, produzindo o quadro de gota, causando inflamação e consequentemente dor e inchaço.

Deve consultar o seu médico e tratar convenientemente as crises, assim como procurar fazer uma alimentação correta.
Desta forma, procure a nossa nutricionista para o ajudar no tratamento!

Drª Daniela Rios